Prelúdio: Mudanças (Encerrado)

Ir em baixo

Prelúdio: Mudanças (Encerrado)

Mensagem por Admin em Sex Maio 15, 2015 3:30 pm

[Resumo: O fragmento de uma espada poderosa que Jason carregava no pescoço, dado por Kalekrasi, se manifestou, conferindo a ele poderes incríveis. Kalekrasi decide, então, iniciar a busca pelos outros fragmentos.]




Narrador
Tudo precisa de um começo, afinal toda grande história tem um primeiro paragrafo.
Jason ja mal conseguia lembrar a quanto tempo havia sido procurado pela ceifadora que, apesar de negar o fato, acreditava ser a Morte. Entretanto, a mesma não veio para lhe levar para o outro mundo. Curiosamente, disse ter vindo para servi-lo. Com o passar do tempo, apesar de uma série de...Imprevistos, estavam bem estabelecidos em uma caverna de Gelo que mais lembrava uma cidade subterranea, complexamente exculpida com seu próprio castelo, além das criaturas conhecidas como "Klonks", fiéis a seu comando.
Entretanto, as promessas dela ja haviam sido compridas?
A jornada parecia de fato nunca começar.
Em um dos milhares de preparativos que "Kalekrasi", nome que a ceifadora atualmente utilizava, chegavam reforços: Tribos de Klonks do extremo Norte. Kalekrasi dizia que esses eram reais Klonks guerreiros, e sua aparência dizia isso: Seu pelo não era completamente branco como a neve, eram mais lembrando o dourado, mostrando que haviam passado muito tempo longe do frio caracteristico...
O líder deles então era o maior Klonk que Jason ja havia visto, parecia ter mais de 3M, usava um capacete com xifres de alguma criatura que com certeza o jovem não gostaria de cruzar e um machado maior que o filho de Lei. O reforço era desejado mas estariam eles pronto para recebe-lo? Seguido de seus "homens" de confiança, o gigantesco Klonk parava diante de Kalekrasi e Jason, no que o jovem imaginava ser apenas mais uma manobra como tantas outras de uma serie de conquistas que nunca começava.
Mas dessa vez, era diferente.
A mente de Jason parecia lhe pregar uma peça: Minutos pareciam roubados de sua memória. Quando ele parecia "recuperar" sua consciência, o líder dos Klonks estava jogado ao chão com seus seguidores expantados, surpresos e impressionados. Jason não conseguia entender o que acontecera, mas as memórias pareciam lentamente voltar.
"- Você?? Um HUMANO liderando a tribo do gelo??? Acho que meus irmãos devem ter desidratado demais, seguindo um fraco inapto como você. Não viemos de tão longe para servi-lo, você não passa de um verme minusculo...Se beijar minhas botas, talvez deixemos você nos servir. Sempre precisamos de escravos novos para...
E naquele ponto, Jason não ouvia mais.
Voltando ao presente, a unica coisa que quebrava o silêncio era o som de algo pingando na neve, a manchando de vermelho. Vinha de algo que Jason segurava na mão. Incredulo e confuso, ele olhava para a própria mão.
E recordava.
No meio daquelas palavras do lider, Jason como sempre pensava em fugir. Sair dali, esconder-se atras de Kalekrasi ou quem sabe aceitar a ofertar. Enquanto pensava qual seria a atitude covarde com maior chance de sucesso de se tomar, ele conseguia ouvir algo em sua cabeça. Uma voz, um susurro. Mas bastante claro
"Não".
Era dificil recordar das palavras, de forma que talvez nem fossem palavras compreensiveis, mas aquela voz fazia ele sentir e ver as coisas de maneira diferente. Que ele não precisava fugir, que era capaz. Que tinha o poder, que não estava sozinho...E não demorava a perceber que a "voz", que na verdade não era uma voz vinha do medalhão composto por 2 fragmento de metal da arma que buscavam, da fonte de poder que procuravam.
E aquele poder estava com ele, e havia aguardado todo esse tempo.
Dessa forma, movido por uma força que nem sabia que tinha e sem saber ao certo como, o Lider dos Klonks do Norte estava morto aos seus pés. A adaga de Jason tinha seu sangue mas não era isso que havia o matado. Jason havia arrancado o coração dele com as próprias mãos, e nem sequer sabia exatamente como.
Mas sabia que havia feito. Que havia sido ele. E que era capaz.
E todos ali em silêncio, talvez mais confusos que ele, aguardavam o que ele diria...
Jason Keylosh
*De fato, o que parecia ser um ótimo reforço vindo em boa hora mostrou-se uma ameaça. Jason estava pronto para fugir, fazer um acordo ou esconder-se atrás de Kalekrasi, coisa que fizera muito nos últimos meses. Assim que recobrou a consciência, demorou muito para que percebesse o que aconteceu. A visão do Klonk gigante morto à sua frente o surpreendeu tanto quanto o resto. O fragmento! Claro! A voz vinha do fragmento! Usara a peça no pescoço nos últimos meses. Mas de que forma aquilo acontecia? Ele não entendia, pois era a primeira vez que aquilo havia ocorrido.*

*Jason teve que pensar rápido e, passado o susto e a conclusão de que aquilo foi obra do fragmento, ele aproveitou-se da situação e virou-se aos outros Klonks "dourados".*

- Eu derrotei o seu líder e agora vocês devem me servir! E se alguém mais discorda da minha liderança ou acha que não mereço minha posição, venha reclamar e eu também tirarei sua vida! Se ninguém tem mais nada a dizer, juntem-se aos outros Klonks e aguardem! Isso é uma ordem!

*Internamente, Jason estava rezando para que nenhum dos outros macacos o enfrentasse, pois ele não sabia se aquele fenômeno ocorreria novamente. Caso ninguém mais reagisse, a primeira coisa que o jovem faria era correr até Kalekrasi e perguntar sobre o ocorrido, preferencialmente longe daqueles Klonks forasteiros.*

- Você viu o que.... Eu não... O que foi aquilo?? Eu não fiz nada! A voz vinha deste pedaço da arma, é tudo de que me lembro!

Narrador / Kalekrasi
Os Klonks nada diziam afinal não era necessário. Engoliam em seco o orgulho, o que o líder deveria ter feito antes e voltavam até seus acampamentos e demais posições pela cidade, demonstrando que não tinham a menor intenção de discordar daquele que havia matado...Arrancado o coração de seu lider, apesar de não saber ao certo como.

Claro que todos sairiam dali, a não ser Kalekrasi, enigmatica como sempre caminhava até Jason e tocava o medalhão com a ponta da própria foice:

- O medalhão pode ter feito muita coisa Jason Keylosh...Mas você precisa entender que aquele que matou o líder dos Klonks foi você. Um poder não é nada sem um meio. Essa espada pertenceu a um Paladino caido. Uma arma que precisa, e quer ser utilizada.

Cada segundo que passava, Jason conseguia melhor lembrar da sensação, da forma que havia feito aquilo. Era como recuperar a memória: Uma sensação de fazer algo que não sabia como aos poucos ia mudando, fazendo com que ele até mesmo sentisse a sensação da carne rasgando a pele e até mesmo o que pensava naquele instante.

A voz mudava e parecia mais uma influencia e soava como...Sua própria voz.

- Eu sei que estavamos todo esse tempo parados, aguardando ao invés de agir. Sua paciência foi recompensada...Era isso que estavamos esperando Jason: O poder escolheu você, e ja sabemos do que você é capaz de realizar com ele...Agora podemos seguir para o próximo passo, ou melhor: O próximo fragmento. Dessa vez não sera simples, vão tentar nos deter, sendo importante que estivesse pronto...

Pacientemente como sempre, a morte sentou-se no chão e colocou a foice no próprio colo, virando a foice por trás do capuz em direção a Jason.

- Perguntas?

Jason Keylosh
*O silêncio inicial de Jason fez parecer que ele não tinha nenhuma pergunta, mas era o contrário: Ele tinha tantas que não sabia por onde começar. Decidiu fazer as perguntas mais imediatas, sentando-se ao lado de Kalekrasi.*

- Sim! Sim, eu tenho perguntas! O que causou o efeito do medalhão? Como eu faço para acioná-lo novamente? Usar o poder dele me custará algo? Quem foi esse paladino caído? Como encontramos os outros fragmentos? Quem mais sabe disso? Quem tentará nos impedir de encontrar todos os pedaços da arma??

*Jason teve até que recuperar o fôlego, mas ele sabia que Kalekrasi não responderia nenhuma daquelas perguntas, ou apenas seguiria com o plano porque sabia que elas seriam respondidas eventualmente. De qualquer maneira, o mais importante era encontrar todos os fragmentos. O único pensamento de Jason era: Se apenas uma parte da arma proporcionou aquele poder, imagine com a espada completa.*

Narrador / Kalekrasi
Kalekrasi era aliada de Jason por razões que só ela parecia entender. Isso as vezes, significava até mesmo bancar a "mãe" quando ele vinha com aquela série de perguntas. Curiosamente para alguem que deveria estar...Morta, ela respirava fundo e erguia a cabeça para cima, fazendo com que o capuz caisse e a face que surgia era a mais recente que ele lembrava, com cabelos e olhos negros.

- Não tenho certeza, não tenho certeza...Não tenho certeza...

Ela respondia na ordem, com olhos fechados e um sorriso até mesmo lembrando um deboche. Entretanto, os olhos se abriram ao ouvir a pergunta sobre o Paladino:

- Você esta me perguntando sobre Black Lion? Ele era um membro da sua sociedade...Acredito que eu quem deveria fazer essa pergunta....

Apesar disso, ela extendia a mão em direção a neve a frente deles, uma pequena ilusão magica "ilustrava" aquilo que ela falava:

- A muito tempo, algo corrompeu um Paladino...eu não tenho certeza se a arma era amaldiçoada ou se o entidade, que se intitulava "Black Lion" apenas escolheu habitar a arma. De qualquer forma, quando esse desapareceu a entidade permaneceu na arma. Agora que esta entidade o reconheceu, nos levara aos outros fragmentos Jason....Mas com toda certeza uma força maligna dessas proporções não vai passar despercebida.

Havia a imagem final da cidade onde Lei e os demais estavam, dando uma idéia quem logo entraria em seu caminho, entretanto, Kalekrasi parecia não se preocupar, como sempre.

- Mais alguma dúvida? Existe apenas mais uma coisa a fazer antes de partirmos...

Jason Keylosh
- Sim... Black Lion. Um dos membros da Sociedade Negra. Eu me lembro dele, mas nunca pensei que a entidade que o dominava pudesse ser tão poderosa e muito menos que se manifestaria agora!

*A menos que uma imagem de Lei ou de algum aliado aparecesse explicitamente na ilusão criada por Kalekrasi, Jason não reconheceria Domine Mathesis, pois nunca esteve na cidade. Tudo o que sabiam era que Lei e companhia estavam lá por causa dos inúmeros relatos publicados no Diário do Lago. Por fim, Jason fez um negativo com a cabeça, dizendo:*

- Não, não tenho mais perguntas. Acho que as coisas ficarão mais claras conforme encontrarmos os fragmentos. Juntar esta espada agora se tornou nossa prioridade! Com esse poder, ninguém conseguirá se opor a nós!

Narrador / Kalekrasi
- Ainda existe uma coisa a fazer: Quando nos conhecemos eu lhe prometi que reergueria a Sociedade Negra. Uma vez que esse objetivo esteja concluido não serei mais necessária e você tera poder e meios para tudo aquilo que desejar.

A morte não parecia ter um tom de lamentação ou qualquer coisa semelhante nisso, era bem objetiva como sempre.

- Prepare-se, em 3 dias nos encontraremos aqui e começaremos essa jornada. Não se preocupe, estarei com você cobrindo sua retaguarda... Até perceber que realmente não precisa de mais ninguém...

Jason Keylosh
- Sim, reerguer a Sociedade Negra! Esse retorno já foi adiado por muito tempo! - Celebrou Jason, ficando em silêncio um segundo depois quando Kalekrasi deu a entender que não estaria mais ao lado dele assim que todos os objetivos fossem cumpridos. Aquilo pegou o rapaz de surpresa de tal forma que ele preferiu não responder nada, apenas fazendo um afirmativo e começando os preparativos para a viagem em três dias.

*Mas Jason, impulsivo como era, não aguentou passar três dias em Brrzengard sem trocar nenhuma palavra com a Ceifadora sobre o que ela havia dito. Na noite anterior ao dia da viagem, Jason procurou por Kalekrasi no novo reduto que haviam construído no subterrâneo. Talvez a Ceifadora já estivesse esperando essa conversa. Jason, que sempre falou o que pensava sem medir as consequências, agora hesitava:*

- Arrgh, me sinto um idiota estando assim! - Depois de andar de um lado a outro da sala por diversas vezes, ele disse: - Muito bem, ouça. Eu só queria esclarecer o que você disse dias atrás. Assim que a Sociedade Negra estiver de volta e a espada de Black Lion estiver remontada e seu poder recuperado, você vai... Embora? Para outro lugar? Vai sumir? Eu não entendi essa parte, mas, independente disso, eu queria dizer algo. - A pausa agora foi menor, e Jason continuou:

- Todas as pessoas nas quais eu confiei em minha vida me traíram. Meu pai, meu padrasto Blues Hellsing, todos os membros que abandonaram a Sociedade em todas as suas formações, Camilly Bella, Linda Morte, Claire Hellstorm, todos!! Mas você, Kalekrasi... Você foi a única pessoa... entidade... criatura... Que acreditou em mim, que confiou em mim e que realmente me deu tudo aquilo que prometeu. Então... Hey, por que ir embora no final?? Será entendiante dominar todo o mundo sozinho! - E parou de falar, olhando para ela.

Narrador / Kalekrasi
Kalekrasi concordava com a cabeça e mesmo sem ver, Jason poderia ter certeza que ela parecia sorrir. Ela se levantava sem dizer nada, e saia dali. Entretanto, encontra-la nunca era exatamente uma tarefa complicada uma vez que a ceifadora sempre parecia envolvida em alguma tarefa...Estranhamente banal como colher maças do gelo, olhar os Klonks treinando ou simplesmente fazendo simbolos na neve e nas paredes que nem o jovem Keilosh ousava perguntar.

Ela não parecia surpresa entretanto:

- Aqueles que dizem que você não passa de um covarde, esquecem uma de suas maiores virtudes ao meu ver: Seu entusiamo. É facil aqueles tido como "Vilões" perderem o interesse, você por outro lado...

E largava a maça ao chão, que se perdia na neve devido a cor. Ouvia tudo o que Jason falava, até mesmo parecia prestar mais atenção na segunda parte sobre traições, parecendo realmente interessada naquela parte. Algo que não era exatamente comum para alguem que tratava tudo com normalidade.

- Bem...Primariamente, deixe-me dizer que não tenho certeza do que vai acontecer. Eu digo isso demais não é? E Jason...Você não entendeu. Apenas...Imagino que meu objetivo estara comprido, que não ira mais precisar de meus serviços. Aqueles que lhe deixaram talvez retornem, talvez encontre aliados novos...Mas vamos nos preocupar com uma coisa de cada vez sim?

Sentava-se em posição de Lotus na neve, deixando a foice sobre suas pernas. Falava para Jason:

- E ja que esta tão...Animado, porque não começamos mais cedo? Nossa viagem vai começar exatamente aqui. Antes que pergunte, sente-se. Feche os olhos e se concentre. Vamos ver se conseguimos...Manifestar um pouco do..."Poder" que lhe escolheu quando for de sua vontade. Seja paciente e abra sua mente. Temos tempo...

E mais uma vez, aguardava.

Jason Keylosh
- Sim, uma coisa de cada vez! Claro! - Respondeu Jason, satisfeito com a resposta dela. Se o rapaz alguma vez chegou o mais perto possível de se "abrir" com alguém, com certeza foi o que acabou de acontecer. Jason voltava ao normal em seguida com seu típico entusiasmo de dominação mundial.

*Ele sentou-se à frente da Ceifadora e fez um esforço sobre-humano para colocar as pernas na mesma posição que ela fazia. Depois fechou os olhos e procurou se acalmar, tentando canalizar com cuidado aquela energia assustadoramente poderosa.*
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 407
Data de inscrição : 13/01/2014

Ver perfil do usuário http://novaordemrenegada.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum