Em busca de Alana (Encerrado)

Ir em baixo

Em busca de Alana (Encerrado)

Mensagem por Admin em Dom Dez 28, 2014 12:09 am

Narrador
“Ao norte além da imensa montanha, na antiga e abandonada Balder um mal crescia silencioso e indiferente ao que acontecia nas outras terras, embora no final tudo acabasse fazendo parte do mesmo destino. No castelo em ruínas paredes de pedra e fogo foram erguidas, os campos tomados por criaturas nunca antes vistas misturadas a homens e mulheres que buscavam poder, fortuna, seriam mercenários, assassinos, todas as almas esquecidas das grandes cidades chamadas para o mesmo lugar, ajoelhando-se frente a um novo líder, este que levantava um reino caído, abandonado, sentando-se num trono vazio e tomando para si o direito de ser rei...Muralhas foram construídas, as chamas altas forjavam armas, armaduras, tendas, cabanas, uma cidade alimentada pelo ódio, dor, ganância, tanto quanto um coração pudesse carregar e somente assim seriam fortes, não teriam futuro, nem esperanças, mesmo sonhos, tudo havia acabado, homens que perderam suas famílias para a peste, fome ou alguma brutalidade que não fazia diferença, cada um teria seu motivo para se juntar ao novo rei, para servi-lo cegamente, não queriam luz, ansiavam pela escuridão, que todos os povos conhecessem o mesmo que eles, o vazio, o nada.* - E então...* Voz feminina, calma de lábios que se mexiam graciosamente enquanto as mãos moviam os talheres em meio a refeição que terminava, esperando pacientemente pela resposta do homem que curvava a cabeça respeitosamente.* - Foi tudo como minha rainha disse que seria,os seguidores de Chelatar mantinham seu trono numa cidade costeira, dentro do navio que usaram para deixar essas terras, interceptamos o navio e trouxemos tudo como minha rainha queria, nada foi deixado para trás, nada...* Olhos azuis, expressivos que desviam para as feições cansadas do homem, sorrindo satisfeita com cada palavra que ouvira dele.* - Hum...Muito bom, será recompensado por isso e quanto aos súditos de Chelatar?* O homem concordava movendo a cabeça.* - Eu sei disso minha rainha, trouxemos todos, como disse, nada foi deixado para trás...* A mulher de longos cabelos negros se levantava caminhando em direção a uma imensa sacada de onde contemplava todo seu reino, majestosa com um vestido da mais pura seda, tecido delicado que acompanhava cada movimento de seu corpo.* - Quero que mate todos, cada seguidor de Chelatar, os entregue como presente para nossos dragões, deixe que brinquem como quiserem, depois guarde muito bem aquele trono, sabe onde, não quero ninguém cultuando algo tão fraco quanto aquela besta, os dias de Chelatar acabaram e os meus estão apenas começando, terei minha vingança sobre Renascer e todo aquele que ousar ficar em meu caminho...”
****
“Ryo acabava com todo incêndio de Renascer com aquela chuva forte, andando na direção do castelo onde sua esposa Alana deveria estar, mas para surpresa do dragão o lugar também havia sido parcialmente destruído, não por ele, mas alguém que esperava por uma oportunidade para destruir o reino, se encontrando confuso, sem respostas sobre o paradeiro de sua esposa e entre os escombros achou a irmã de sua esposa, Tári, a jovem estava gravemente ferida, mas fora curada pela magia de Ryo que a levou para longe de Renascer, ainda debilitada, voando sem parar por um dia inteiro, acabando em Bree, uma vila pequena ao sul de Lagus onde encontrou o druida avô de Alana, pai de Anny, chamado Arkimer... Depois de algumas horas de conversa onde o dragão aproveitou para repor suas forças, descobriu que Alana fora levada para o norte, além das montanhas onde agora na antiga terra de Balder um mal novamente cresce sobre aquele solo contaminado, um mal poderoso que chegava na forma de uma feiticeira, esta que ergueu seu reino entre as cinzas da até então caída Balder, um reino forte onde acolheu ladrões, assassinos, prostitutas, qualquer criatura disposta a lutar, matar em nome dela e os motivos para escolherem Alana ainda seriam desconhecidos, mas para Ryo e Arkimer não importava, pois agora viajariam rumo a Balder em busca de Alana.”
****
*Uma nova manhã chegava mansa sobre a grande floresta que cercava o pequeno vilarejo de Bree e numa cabana simples a beira do rio os dois se preparavam para aquela perigosa viagem, o druida havia conseguido os mantimentos e os dois cavalos que estariam prontos amarrados em uma árvore.* - Eu poderia ser útil, sei lutar, não entendo porque devo ficar aqui esperando...* A jovem Tári quem reclamava seguindo avô que terminava de colocar alguns objetos em sua bolsa de couro, usando trajes comuns, calça e camisa surradas, botas de cano longo e um casaco sobre as costas, pois deveriam passar por pessoas simples, nada mais que talvez ladrões, vagabundos a procura de trabalho em Balder, esse seria o plano e não sabiam ainda até onde chegariam com ele.* - Mandei uma mensagem para sua mãe em Lagus, agora se aquiete menina e não deixe à cabana, está pronto Ryo? *Perguntava ao dragão que já teria recebido seu totem, o amuleto que ocultaria seus poderes, o druida também levava um escondido junto ao corpo, não poderiam usar suas habilidades, nada ou seriam descobertos, tornando a viagem mais longa e os perigos ainda maiores, mas não teriam outra opção, pois lidavam com criaturas mágicas, que certamente sentiriam a presença de ambos a distância.*


Ryoishiro / Halt
*Ryo ficara a noite anterior fora e voltara apenas pelo amanhecer como prometera a Arkimer.. Quando voltara era um homem completamente diferente. Mesmo sua energia estava menor, mas o amuleto ainda seria necessário para fazê-lo desaparecer por completo. Ryo tinha a pele mais morena o cabelo era mais curto e mais grosso, tendo olhos azuis. Usava as roupas simples que ganhara de Arkimer. Estava fisicamente mais forte e com um pouco de barba. Seu rosto tinha feições mais definidas. Ele olhava o homem falar com a neta. Estava parado perto de um dos cavalos quando Arkimer lhe chamou pelo nome* Eu me chamo Halt! *ele ia montando o cavalo* Já estou pronto para seguirmos! *Tudo em Hallt seria diferente de Ryo. Se Arkimer não soubesse, talvez teria pouca chance de saber que ele Ryo eram a mesma pessoa.... Agora só restava saber se Ryo era o verdadeiro aspecto daquele dragão, mas no momento isso não importava.* Obdeça as ordens de seu avô, Tári! *ele olhava Arkimer logo em seguida e montava o cavalo* Vamos! *com a nova aparência ele possivelmente não teria dificuldades em arranjar trabalho como guerreiro ou soldado*



Narrador
-Está bem, seja bem vindo Halt! *O druida sorria observando como o dragão havia mudado de forma, sendo importante, pois conheciam aparência física de Ryo e agora precisavam passar despercebidos, não deveriam chamar atenção em sentido algum, deveriam mesmo parecer pessoas comuns, homens desafortunados, de pouco caráter dispostos a servir a uma rainha tirana.* - Fique atenta, deixarei o lobo aqui com você, não se afaste da cabana, espere sua mãe bem aqui...*Beijava a testa de sua neta que o abraçava fortemente tendo os olhos marejados, mas segurava as lágrimas não se permitindo chorar, não diante dos dois.* - Sim vovô...* O druida então seguiria na direção de seu cavalo, viajariam leves levando o necessário apenas para não cansarem os animais.* - Melhor não me chamar pelo nome, usarei Ealan, está bem? *Falava com Ryo já estando sobre o lombo do cavalo, movendo as rédeas e seguindo pelo rio evitando o caminho que os levaria ao vilarejo de Bree, certamente não desejando que soubessem de sua partida.* - E dragão do nome difícil...*Tári quem diria acompanhando ambos até próximo do rio, parando em seguida.* - Não sei dizer se você ficou pior do que já estava! *Sorria secando as lágrimas se referindo à mudança de aparência, sempre o provocando, embora ele já soubesse que nem tudo seria sincero, do jeito dela se despedia, gostava dele... O druida e o dragão enfim começariam sua inesperada e perigosa aventura, teriam dias de viagem até chegarem ao mosteiro que fica na encosta da grande montanha e depois o trajeto se tornaria mais difícil até alcançarem os portões de Balder.*

Ryoishiro / Halt
*Halt via Arkimer passando as instruções para a neta. Ele ficava apenas a espera. Quando o homem lhe disse um novo nome, ele fez um meneio com a cabeça* Está certo Ealan! *Halt ia agitando as rédeas para fazer andar o cavalo, quando escutou que Tári deveria estar se dirigindo a ele* Aquele homem está morto! Não há porque se preocupar com isso.... Adeus! *ele fazia um breve aceno em despedida e então se adiantaria para acompanhar Ealan. Tári perceberia o quanto aquele dragão poderia ser estranho. Mas de qualquer modo ele tinha preocupações em salvar sua irmã... Caso o homem decidisse viajar em silêncio, ele também o faria*

Narrador
*Aquela dupla inusitada viajaria por muitos dias de maneira normal, sem usarem magia, poderes, nada que chamasse atenção e com isso demorariam um pouco mais e o druida optou por um caminho fora da rota mercante passando distante de cidades como Lagus e Renascer, evitando qualquer problema que tomasse ainda mais do pouco tempo que teriam... Seria entardecer quando o druida puxava as rédeas do cavalo ao chegarem diante do mosteiro que ficava na encosta da montanha e para surpresa de Arkimer estaria em ruínas, aparentemente destruído por um incêndio.* - Não esperava por isso, os monges sempre foram cordiais e em minhas andanças costumava ficar aqui, cama quente, bom vinho, gente boa, mas agora...*Suspirava movendo a cabeça em negação, pois talvez esperasse poder rever amigos que agora certamente estariam mortos.* - Vamos passar essa noite aqui e logo cedo subimos a montanha, Balder fica do outro lado...* Começava a descer do cavalo enquanto falava seguindo em passos apressados na direção do que havia restado daquela construção e antes mesmo que pudessem entrar sentiriam o cheiro de fumaça e algo assando, não estariam sozinhos.*

Ryoishiro / Halt
*A viagem fora lenta e tediosa... Não podiam usar nenhum meio para se adiantarem. Arkimer não teria informações suficientes sobre Balder, só lhes restava arriscar a vida indo no local... Não havia como fazerem planos até estarem de fato na cidade. Quando Ealan decidia parar Halt o seguia de perto... Ia olhando o local que estava destruído e depois fitando o homem que ia falando, mas não dizia nada a respeito... Quando disse que passariam a noite ali, ele foi desmontando o cavalo* Está certo! Quanto tempo acha que vamos levar pra chegar lá? *ele perguntava enquanto ia caminhando acompanhando-o e logo sentia cheiro de comida*Há alguém ainda aqui! *ele olhava em volta* Segure os cavalos que eu vou averiguar.... *ele entregaria as rédeas a ele, e se afastaria cautelosamente, na direção que sentia o cheiro vindo*

Narrador
-Não sei ao certo, precisamos subir a montanha, eu conheço alguns atalhos e assim evitaremos a estrada, mas os cavalos não poderão nos acompanhar, esse seria o problema...*O druida se calava ao sentir aquele cheiro de fumaça e carne assando, movendo a cabeça concordando quando Ryo falava que iria averiguar, ficando Arkimer afastado com as montarias, atento ao que poderia acontecer observando o dragão que adentrava na construção em ruínas que seria grande, com uma torre central em parte destruída, mas algumas partes estariam inteiras podendo servir de abrigo e certamente fora isso que aquele pequeno grupo havia procurado, Ryo ouviria falatórios, também o som de cordas, música, mas tudo baixo, sem muito alardes, quando realmente conseguisse enxergar veria uma jovem de cabelos castanhos e trajes esvoaçantes que dançava perto de um fogo baixo, seriam poucas pessoas, nem chegavam a dez, apenas um homem velho tocava o alaúde para que a garota se divertisse rodando a saia, enquanto algo cozinhava naquela fogueira, também perceberia a carroça e aparentemente não passavam de ciganos em mais uma noite de descanso, como não usaria suas habilidades restava ao dragão observar atentamente os detalhes, não saberia se existia algum poder, algo oculto em outra forma, se fosse uma armadilha cairiam ou apenas quem sabe, conseguiriam um bom vinho e pedaço de carne, somente se arriscando para ambos saberem.*



Ryoishiro / Halt
*Halt sentia-se meio estúpido em ter que seguir, sem utilizar qualquer uma de suas habilidades... Ele seguia com cautela... Ser pego em uma encrenca ali, era a ultima coisa que queria.... Aos poucos ele começava a ouvir as conversas e música.... Esgueirando-se pelo local ele conseguiu observar o pequeno grupo... Havia um velho e uma jovem dançarina.... Quanto aos demais, pareciam apenas viajantes... Talvez não tivessem ligados ao que havia ocorrido no templo, e apenas aproveitavam da cobertura que ele oferecia para aquela noite. Halt recuou, desconhecia o grupo e Ealan teria mais noção de quem seriam.... Ele recuou até onde estava o homem e relatou sobre o que viu... Como eram os homens, sobre a mulher que dançava e sobre a carroça* O que acha disso? Conhece os grupos de viajantes dessas terras?

Narrador
*O druida ficava esperando pelo retorno do dragão embrenhado entre as árvores segurando as rédeas dos cavalos, estaria entardecendo e logo tudo ficaria escuro e teriam somente duas opções, acampar ou seguir sem pausas, sendo esta uma escolha pouco sensata para o velho que conhecia aquela montanha sabendo o quanto se tornaria cansativa uma viagem longa sem descanso e mais ainda, sem o uso de magias.* - Hum...*Pensava quando o dragão retornava explicando como seriam as pessoas dentro das ruínas do mosteiro, ficando o druida duvidoso e isso estaria nítido naqueles olhos verdes.* - Não sei, sempre viajo pelas trilhas evitando as estradas, não sou muito de me misturar, conhecia os monges, eram boas pessoas, mas ciganos nunca encontrei...*Suspirava sentando sobre uma raiz grossa de árvore, estando com um casaco comprido e trajes surrados, calça e camisa.* - Não temos muitas escolhas, ficamos ou seguimos sem dormir, o que prefere? Vou usar caminhos afastados da estrada que leva a Balder, então teremos um caminho bem difícil onde os cavalos não podem passar, devemos soltá-los para que retornem ao vilarejo...* Esperava pela resposta dele já imaginando qual seria.*

Ryoishiro / Halt
*ele escutava o homem falando.... Estava parecendo pensativo....* Vamos ficar! *ele por fim dizia* Quando chegarmos em Balder passaremos por desafios muito maiores... Temos que descansar... E outra coisa... Se não pudermos lidar com um pequeno grupo, não poderemos lidar com um reino inteiro... Podemos dividir o turno na noite.... Então o que me diz disso? Ficamos e nos misturamos e descobrimos mais de quem são aquelas pessoas ou damos o fora daqui? *ele olhava os cavalos* Uma viagem sem descanso e sem cavalos não vai ser nada fácil... E o resultado pode não ser gratificante... Quem pode garantir que teremos uma recepção calorosa quando chegarmos a Balder?

Narrador
*O velho druida escutava atentamente o que ele falava, em alguns pontos estaria mesmo certo.* - Sabe que estamos numa missão completamente às escuras, podemos chegar aos portões de Balder e nem conseguirmos passar, se nos atacarem teremos que lutar revelando nossos poderes, tudo pode acontecer...*Suspirava levantando-se de onde estava sentado e voltando a segurar as rédeas de sua montaria.* - Faremos como você disse, passaremos a noite aqui, descansamos em turnos diferentes onde um sempre estará de vigia, pela manhã seguiremos viagem pela estrada principal usando os cavalos, chega de nos escondermos, que venha nosso destino não importa qual seja, se precisar lutaremos, vamos...* Sorria para o garoto começando a caminhar em direção das ruínas do mosteiro, caso não o impedisse.*

Ryoishiro / Halt
*Halt apenas fazia um meneio positivo* O que Yun mais quer é destruir tudo que estiver em seu caminho... Mas é cedo demais pra isso...*Talvez o velho não entendesse ao certo o que o rapaz queria dizer. Ele então pegava a rédea de um dos cavalos e começava a caminhar ao lado do velho... Caminhariam juntos na direção da música que ouviam... Seriam apenas uma dupla de viajantes, procurando abrigo*

Narrador
-Tenho certeza disso...*O druida falaria enquanto os dois caminhavam na direção do mosteiro, pelo menos do que restou dele, estava sorrindo e talvez realmente entendesse ao que se referia, já que quando retornara modificado fisicamente, também parecia mudar em poder, para o velho aquele dragão seria um imenso mistério a ser desvendado, mas tudo ao seu tempo.* - Fique atento...*Diria quando mais próximos podendo enxergar aquele pequeno grupo, a música rapidamente cessava ao serem avistados, o velho que tocava o alaúde se levantava e a moça de saia esvoaçante observava atenta os dois estranhos que chegavam.* - Noite caros viajantes...*O velho cigano quem falaria cumprimento o druida e também Halt com um mover de sua cabeça.* - Procuram por abrigo? Se for serão bem vindos a nossa modesta roda de dança, agora se buscam confusão pedirei que deem meia volta e sigam seus caminhos...* O druida dava alguns passos a frente de Halt tomando a palavra.* - Viemos em busca de abrigo, somos apenas viajantes e fugimos de qualquer confusão, ainda mais em tempos como os de agora não é mesmo? Me chamo Aelan e esse é meu amigo, Halt, temos um pouco de vinho para compartilhar com vocês...* O cigano sorria acenando para que sentassem junto ao fogo.* - Se acomodem e vamos beber esse vinho, temos um pouco de assado, se acomodem...* Aelan prendia as rédeas em algum lugar pegando o odre com a bebida antes de começar a se aproximar, enquanto a morena dançarina permanecia em pé, cabelos castanhos, volumosos, jovem de um olhar curioso que deixava sobre as formas de Halt se mostrando nitidamente interessada.*

Ryoishiro / Halt
*Quando o homem mandou Halt o ficar atento, ele fez um leve meneio com a cabeça.... Logo então já estavam diante do grupo... Eram cumprimentados por uma dos homens e o jovem fazia um meneio com a cabeça em cumprimento* Se unirmos o útil ao agradável, vamos ter uma boa noite de descanso... *ele falava após Ealan falar do vinho e o cigano do assado...*ele ia vendo uma pilastra próxima e ali ia prendendo o cavalo, voltando na direção do grupo... Olhando a mulher por um momento...* Podem voltar aos festejos.... Não queremos atrapalhar.... *ele dizia sentando-se ao lado de Ealan... Ele olhava os homens por um momento e depois olhava a mulher uma vez mais, mas desviava o olhar rapidamente. Não seria educado ficar olhando para a mulher que estava com o outro grupo. Talvez pudesse ser companheira de alguém*

Narrador
*O homem apresentava a dançarina como sua filha.* - Esta é Rosa e eu me chamo Igor, se acomodem, vamos comer e beber...* Seriam um grupo de dez pessoas, os demais ficaram um pouco afastados tendo dois casais e o restante seriam de homens jovens uns trocando olhares com os outros, desconfiados com aqueles dois forasteiros e de todos Igor seria o mais velho, quem sabe líder dos ciganos...Nas próximas horas a carne foi repartida pela jovem de cabelos escuros, fora também ela que serviu vinho oferecido pelo druida e sempre mantinha um olhar sobre Halt, por vezes sorria, se mostrava, principalmente quando voltou a dançar e quando todos se recolheram a jovem fora junto com seu pai entrando na carroça.* - Me chame quando ficar cansado...*Halt escutaria do druida que se deitava perto dele onde estavam junto ao fogo se cobrindo com uma coberta, estando uma noite ventosa, mas de céu estrelado, nem frio ou calor, aos poucos tudo sendo entregue a um silêncio perturbador, restando apenas os sons comuns da noite quando se estaria tão perto da floresta, uivos, pássaros, o mover, rastejar, mas nada que Halt já não estivesse habituado...Em certo momento ele perceberia a moça descendo da carroça com um xale sobre os ombros, todos dormiam, pelo menos era o que parecia.* - Gostou de me ver dançar? * Falava parando diante dele com um sorriso nos lábios, cabelos longos e soltos, volumosos, castanhos, olhos incrivelmente negros, uma bela mulher que deixava claro a Halt que o havia escolhido naquela noite.* - Tem frio? *Esperava pela resposta com um jeito assanhada, olhos faceiros dando passos para ficar mais perto, tanto quanto ele permitisse.*

Ryoishiro / Halt
*Halt comeu e bebeu junto com o grupo de viajantes... Ele não ligou para os homens que o olhavam desconfiados.. Apenas aproveitou para descansar e observar um pouco a mulher que dançava.... Quando todos se recolheram, Halt fez um meneio positivo para Ealan... O jovem sentou-se encolhido, abraçando as pernas e ali ficou quieto... Apenas observando. Quando a mulher desceu da carroça, ele desviou o olhar para ela. Percebeu que se aproximava e então ajeitou-se. Quando a ouviu falar, ele respondeu em voz baixa, com um meneio positivo de cabeça* Sim! Dançou muito bem... *quando ela o perguntou se teria frio... Ele sorriu de canto de boca* Tenho uma fogueira ao meu lado.. E um grupo de desconhecidos a minha volta. Talvez não seja prudente ter frio...

Narrador
*A jovem morena sorria sentando ao lado de Halt, audaciosamente bem junto chegando a encostar em seu corpo, o fitando com aqueles olhos negros, movendo os lábios carnudos convidativos, seria uma bela cigana.* - Estamos aqui conversando, não somos de todo desconhecidos agora, sabe meu nome e eu o seu, me viu dançando, jantamos juntos, dividimos a mesma fogueira, aqui...*Pausava enquanto falava em tom baixo tocando em um dos braços dele suavemente.* - Sozinhos com apenas a noite por testemunha de qualquer coisa que desejemos fazer, não pensa como eu? Sou uma cigana livre e escolhi você para estar nesta noite, tem muitos lugares aqui no mosteiro, muitos onde podemos ficar um pouco, vem... Vem me deixa tornar esta noite quente como se fosse verão, vem...*O chamava começando a se levantar, esperando que ele aceitasse, não desviando olhos dos dele, sempre com aquele sorriso, cabelos longos e volumosos soltos, formas fartas, uma mulher que poucos homens dispensariam numa noite silenciosa como aquela, todos dormiam, ela mesma falara que seria livre, porque não? Porque Halt recusaria? A cigana não esperava que acontecesse, para ela teriam sim algumas horas juntos, provavelmente costumava agir daquela forma, cada noite com quem decidisse, livre sem as amarras de um casamento.*

Ryoishiro / Halt
*ele sorria a sentindo próxima...*Vendo por esse lado, não somos tão desconhecidos... Mas..*ele a sentia lhe tocar o braço. A olhava tendo um sorriso divertido nos lábios... Ia ouvindo o convite e balançava a cabeça negativamente* Não posso! Preciso esperar por 5 noites... *ele sorria de um modo levemente decepcionado* Se estivermos indo para o mesmo lugar... E se você ainda me quiser após esses 5 dias.... *ele riu de leve... Halt corria os olhos ligeiramente ao redor... Olhava na direção dos cavalos, para ver se estariam ainda ali e olhava ao redor para ver se os outros estavam dormindo. Ele esperava a resposta da garota*

Narrador
*Halt notaria tudo quieto ao redor, os cavalos no mesmo lugar, os ciganos dormindo assim como o druida deitado ao lado do casal, com as costas para ambos que conversavam ficando a cigana curiosa, franzindo a testa ao escutar que o homem precisava esperar.* - Hum... Esperar por cinco dias? Talvez eu possa, quem sabe pela manhã seguiremos pelo mesmo caminho não é? Mas me deixa confusa com toda essa história, é algum tipo de bruxaria, doença, promessa a algum deus para que não possa se deitar comigo nesta noite? Se me contar eu posso esperar, do contrário ficarei até com medo imaginando o que prende você por cinco dias, será que mente para mim? É uma forma educada de me dispensar? *A morena falava com mesmo jeito manso sempre sorrindo e deslizando uma das mãos sobre o braço dele, corpo bem junto, aproximando-se como se fosse procurar por um beijo, mas não tocava nos lábios de Halt.*

Ryoishiro / Halt
*ele notava a curiosidade da mulher... Claro que aquele assunto a pegava de surpresa... Ele a ouvia falando junto ao corpo dele... Todo aquele jeito de se mostrar... Era uma mulher bonita... Mas Halt tinha seus próprios planos* Dispensar? Eu não faria isso.... Mas.... *ele a olhou pensativo... Quase cedendo ao beijo, mas depois recuou o rosto, virando-o um pouco* Eu não sei ao certo se deveria dizer.... Mas faz parte de uma bruxaria.... Tenho que cumprir esses cinco dias e chegar até Balder... *ele olhou brevemente o local* Você disse que esse lugar era um mosteiro? Isso deve ter sido muito tempo atrás não é? Agora só parece algo quebrado e abandonado pelo tempo...

Narrador
-Hum... Não gosto de bruxarias...* Deixou que ele aproximasse os lábios dos dela, mas não chegavam a se beijar e logo a cigana se afastava um pouco, desviando olhar em volta quando ouviu falar do mosteiro.* - Não é antigo, ele foi destruído pela senhora do norte, a bruxa que infesta às terras de Balder, levaram os monges e queimaram tudo, dizem que ela se alimenta do poder das criaturas boas, que seus dragões devoram os que a traem, que ela cresce a cada dia, cuidado se pensa em chegar a Balder, temo que agora posso falar que não seguiremos pelo mesmo caminho, uma pena...*A cigana então se levantava começando a caminhar sem pressa, por vezes olhando para trás e assim encontrando olhos de Halt que a veria seguindo na direção do pequeno grupo que dormia, se acomodando junto a outro que pela distância Halt nem conseguiria ver ao certo quem seria, apenas as formas que começavam a se mover, um sobre outro tendo a cigana se entregado a outro, que ao contrário de Halt, não a dispensou.*

Ryoishiro / Halt
*Halt ouvia o que a mulher dizia* As vezes é preciso ir além do que conhecemos, para conseguir algo maior. Se nossos caminhos se cruzarem novamente, será um prazer...*ele falava com um leve sorriso nos lábios e depois via a mulher se afastar e procurar conforto entre os braços de outro homem. Assim ele voltava a vigiar a noite. Sem pressa. Havia conseguido poucas informações, uma delas era que eles não iriam para Balder... Ele ficaria em silêncio, e vigiaria a maior parte da noite, para depois despertar Ealan para que ficasse de guarda.*

Narrador
*O velho e o garoto passariam aquela noite com os ciganos aproveitando a proteção que as ruínas do mosteiro daria, mesmo não sendo realmente pessoas confiáveis, por este motivo Halt vigiou o sono de seu companheiro e depois fora a vez de Ealan que permaneceu acordado até o clarear do dia e fora quando partiriam, antes mesmo que os ciganos começassem a despertar e para isso sacudiria corpo de Halt já estando com as rédeas dos cavalos em mãos, teria pressa.* - Vamos indo...* Falava começando a caminhar e levando consigo os cavalos não esperando pelo jovem que precisava recolher as cobertas e se apressar, alcançando o druida já no começo da estrada que cortava a montanha rumo a Balder.* - Comemos pelo caminho, vamos...*O dia estaria agradável com sol ainda fraco pois seria cedo, o som dos animais fazendo festa pela floresta densa que cercava a estrada seria alto e até aquele momento não teriam visto mais ninguém, nem rastros deixados pelo caminho indicando que nada havia seguido naquela direção algum tempo.* - Me diga Halt, que bobagem toda foi aquela com a cigana? Achei que estivesse casado com minha neta, mas não foi o que pareceu, que tipo de homem, dragão, sei lá, a raça na verdade não importa e sim o caráter...* Falava parando quando terminava desviando os olhos para o jovem enquanto esperava pela resposta, estando acordado e com isso escutado toda conversa que Halt tivera com Rosa.*

Ryoishiro / Halt
*Halt trocou o turno com Ealan e descansou até ser despertado, antes do que previra. Não tinha descansado o suficiente, quanto queria... Ele escutou o homem falar e teve que se erguer logo para ajeitar as coisas e então partir apressado... Logo alcançava o homem e guardava as cobertas usadas em uma das bolsas do cavalos que montava. Logo ia ouvindo toda aquela indagação do homem. Que parava para fitá-lo* Fiz algo com a mulher? Suponho que não... Se bem me lembro, foi Yun quem casou-se com ela. Então deixe de falar besteiras como um homem velho. Esqueceu-se que nada conheço por aqui? Queria saber quem eram e para onde iriam. Se estava assim tão acordado ouviu toda conversa e isso dispensa explicações... *ele pegava a rédea do cavalo que cavalgava* Vai ficar parado aí o dia inteiro ou vai se mover pra salvar sua neta? Yun vai ficar feliz em te devorar vivo se seu plano se mostrar uma bosta... *Halt dava um risinho de canto de boca*

Narrador
-Hum...*O velho druida escutava atentamente-Hum...*O velho druida escutava atentamente cada palavra de Halt observando aquele jeito e também a forma como se referia a Yun, parecia analisar, assim como Halt havia feito no antigo mosteiro também buscava informações e o rapaz havia passado muito mais do que o homem esperava com aquela pergunta, não respondendo, nada, ficara em completo silêncio sem expressar raiva, medo, apenas olhava para Halt e ao final montaria em seu cavalo, começando a seguir pela estrada um pouco a frente... Os dois viajariam por uns dias acampando um pouco afastados da estrada, o druida estaria de pouca conversa, mas falaria normalmente caso Halt perguntasse alguma coisa, seriam dias sem problemas com um clima ameno, sem frio, nem calor e também com pouca chuva, a estrada seguiria vazia, ninguém parecia disposto a se aproximar de Balder e quando começaram a enxergar sinais de acampamentos passaram a observar a distância, antes de tomarem qualquer atitude.* - São vários pequenos acampamentos até chegarmos aos portões, veja como todo lugar foi cercado por uma muralha alta e ainda temos os dragões lá encima, olhe...* O druida que seguia apontando conforme falava estando os dois escondidos no final da floresta tendo todo o reino sombrio bem diante de seus olhos, um lugar nefasto repleto de criaturas misturadas a humanos, elfos, anões, haviam enxergado dragões sobrevoando o reino, mais de um e pela distância tudo ainda seria difícil de realmente definir, mas existiria muito mais, com certeza.* - Precisamos decidir como faremos agora, sem poderes ficará complicado, mas acho que devemos tentar, o que acha?



Ryoishiro / Halt
*Halt deixou que o velho seguisse da maneira mais confortável... Se ele queria seguir em silêncio, assim foi feito. Não havia nada que Halt quisesse perguntar que o velho pudesse responder... Não por enquanto. Quando se aproximaram mais do reino, eles precisariam de mais cautela, pois poderiam ser pegos e precisarem se revelar antes mesmo de pisar no reino. Ele ia ouvindo o homem e olhando o reino... Sua visão era bem melhor do que de humanos comuns e assim conseguia ver longe, de onde estavam. Ele olhava calmamente o local* Se nos revelarmos agora perdemos a surpresa... Eu ainda não sei quão poderosa essa mulher é, mas talvez Yun pudesse cuidar dela. Se isso não tomasse muito tempo. Vamos tentar ir o mais longe possível com o que somos agora... E se por acaso descobrirmos que não precisam mais de soldados como nós.... Então agiremos rapidamente... Você se concentra em pegar Alana e sair vivo... Eu os mantenho ocupados. Está certo?

Narrador
-Também não sei o quanto essa bruxa é poderosa, tudo aqui foi erguido rápido demais, não deve ser à força de apenas um e sim a união de muitos, mas seguiremos então o plano, vamos disfarçados até onde conseguirmos e depois eu procuro Alana e você mantém a todos ocupados, boa sorte Halt...*Falava enquanto se erguia começando a sair de onde estavam, seguindo com as rédeas do cavalo em uma das mãos rumo a pequena estrada que os levaria ao castelo, passando pelos acampamentos menores onde ninguém fazia perguntas nem os barrava, seria um misto de raças, algumas horrendas como os orcs, outras conhecidas como humanos e muitos mestiços misturados entre machos e fêmeas, sendo elas em sua grande maioria aparentemente prostitutas, deixando bem claro para os dois que pisavam numa terra sem regras, moral, lei, nada, seguiam um líder mais forte, apenas isso que teriam em comum, sem sorrisos, amizades, se matavam pelas costas, traiam, assassinos, ladrões, carniceiros, todos juntos naquele lugar fétido...Seguiam desviando de brigas, risos, gritos, enxergavam alguns lutando, outros sendo mortos e os motivos seriam os mais variados chegando aos portões imensos estando o tempo mais nublado daquele lado da montanha, o vento chegando frio e com um cheiro forte, desagradável.* - Hein vocês dois, aqui...* Um dos homens usando armaduras pesadas chamava gesticulando para que se aproximasse, o que Aelan tratava de fazer sem hesitar parando diante do guarda que seria bem alto e com as formas robustas.* - Eu cozinho e meu amigo ali luta, soubemos que um grande reino ergue-se aqui, viemos servir ao novo líder do norte...*Falava sem rodeios, pois sabia que em lugares como aquele ser direto poderia valer uma vida, não deixava transparecer nervosismo, seguia com ar seguro, mesmo estando no fundo extremamente receoso, atento, esperando caso precisassem agir ali mesmo nos portões.*

Ryoishiro / Halt
*Halt fez um meneio com a cabeça* Boa sorte! *ele então ia atiçando o cavalo para voltarem a caminhada. Conforme ia seguindo e passando pelas barreiras ele ia analisando aquelas pessoas, e pensando a respeito de como seria o local e de quão funcional seria o plano de Ealan. A cada momento Halt preocupava-se em como Alana poderia estar. Com certeza todos sofreriam mil vezes mais do que Alana poderia estar sofrendo agora. Ele podia ser tão cruel quanto todo aquele reino... Eles seguiam adiante e então quando chegavam aos portões do reino eram chamados por um dos guardas. Ele foi seguindo junto a Ealan e assim como o homem falou ele fez um meneio positivo. Mantinha um semblante sério e fitava o homem a espera de uma resposta*

Narrador
*Halt e o druida enfim chegavam aos portões onde tudo seria definitivamente revelado, se caso o plano falhasse precisariam agir rapidamente e as chances de encontrarem Alana naquele imenso castelo seriam pequenas se acabassem sem tempo, mas talvez naquele dia estivessem com um pouco de sorte.* - Hum...Não pensem que encontrarão aqui uma vida fácil, estão sendo vigiados e precisam de apenas um erro para acabarem como comida de dragão, agora andem, você...*Apontava para Halt.* - Siga em frente e se apresente ao ferreiro, ande logo! E quanto a você velho ande a direita até encontrar a tenda principal, andem logo e sumam da minha frente! *O druida seguiria assim que ordenado apressadamente, pois não poderiam perder tempo agora que haviam passado pelos portões, desviando olhar para Halt e falando sem chegar a parar.* - A noite...* Sabia que deveriam se encontrar quando a noite caísse e tudo se acalmasse, caso isso realmente acontecesse naquele lugar, de algum jeito, precisariam se encontrar, mas agora não, agora precisavam realmente aparentar interesse em trabalhar e fora o que Aelan fizera ao se afastar desaparecendo entre as pessoas...Já Halt seguiria em frente avistando o ferreiro que trabalhava forjando armas num espaço grande, parte coberto e nos fundos fechado com paredes, como uma cabana com varanda, seria um lugar quente e de barulho insistente estando um jovem de cabelos castanhos e trajes sujos a bater ainda moldando uma espada junto ao fogo.*

Ryoishiro / Halt
*Halt ia ouvindo o homem falar e ouviu a indicação do homem para ele e Ealan... Iriam agora se separar. Ele logo ouvia Ealan falar baixo e fazia um breve meneio e então ia seguindo em frente como lhe fora dito... O plano agora poderia ser ainda mais complicado... Mas uma vez ali dentro, poderia fazer o possível pra trazê-la de volta... Talvez o plano de Ealan fosse ser algo demorado.. Demorado o suficiente para Alana já estar morta. Mas Halt ainda esperaria até a noite para saber o que fazer de fato... Enquanto ele seguia em frente, ele ia olhando os dragões do céu... Queria avistar que tipo de dragões eram e ter uma noção da idade deles, de quão velhos poderiam ser... Ele então parou diante do ferreiro* Ei! *Halt ia se dirigindo ao homem, parando diante dele* Eu preciso de uma arma. O que você tem?

Narrador
*Halt havia conseguido cruzar as muralhas e naquele momento cada um seguiu para lado opostos, qual seria o plano do druida? Ele não saberia e precisava esperar até a noite quando se encontrariam... Halt andava entre as pessoas, criaturas de raças diferentes numa confusão de conversas, cheiros e treinos, percebendo como tudo estaria fortemente cercado, vigiado, sobre as muralhas muitos guerreiros e o céu repleto de jovens dragões cada um com seus próprios motivos para estarem naquele reino sendo liderados por uma bruxa que aparentava ser poderosa ou do contrário como manteria tudo aquilo? Quando falava com ferreiro este o atendia sem muitas palavras e muito menos cordialidade.* - É o que tenho...*Jogava sobre a bancada uma espada e elmo virando as costas para Halt em seguida e voltando ao trabalho, mesmo que ele perguntasse, reclamasse nada adiantaria, pois o homem não responderia, restando ao jovem afastar-se com a espada e elmo... Halt nem teria deixado a tenda do ferreiro quando veria uma pequena confusão mais a frente e alguns que se afastavam como se estivessem dando passagem para algo e logo Halt veria um dos dragões descendo do céu, imenso que não caberia naquela rua, mas antes de tocar ao chão se transformava em um homem e assim que chegava entre todos começando a caminhar, impondo um medo que ficava nítido em cada rosto e ele gostava daquilo, se envaidecia.*


Ryoishiro / Halt
*Halt ia pegando a espada e o elmo* Umas porcarias.... *ele falava consigo mesmo e ia olhando em volta mais um pouco, vendo toda aquela desordem. Um governo daqueles tinha brechas para muitos problemas e traições... Ainda que fosse poderosa e governasse pelo medo, era um número de raças misturas e criaturas de poder.. Enquanto pensava a respeito disso e mesmo sobre se conseguiria encontrar com Ealan durante a noite, ele viu um dragão que ia pousando sobre o chão, tomando a forma de um homem pouco antes de pousar... Ele seguia por entre as pessoas, que se afastavam, elas o temiam.... Halt apenas observava onde o dragão estava indo e quão velho ele aparentava ser... *

Narrador
*O dragão seguiria com todos deixando seu caminho, pois o temiam e pelo caminho que seguia tudo indicava que estaria indo diretamente para o castelo, a fortificação que acomodava a bruxa, a líder de todo aquele perigoso reino, nem mesmo os guerreiros que vigiavam a entrada do castelo fizeram frente para o dragão, seria importante, temido por algum motivo de todos o mais forte, caso Halt pudesse sentir isso ou quando realmente conseguisse, saberia...Quando a noite caiu sobre Balder tudo pareceu se acalmar um pouco, as arruelas se tornaram mais vazias, muitos dormiam, outros vigiavam, os dragões haviam dispersado e para onde não poderiam imaginar e uma neblina fétida e fria circulava todo reino...Para Halt não restavam muitas opções, existia uma espécie de taberna, quem sabe o lugar perfeito para encontrar o druida? Caso decidisse andar pela taberna a encontraria cheia com mulheres servindo vinho enquanto outras o próprio corpo, ninguém se preocupava com ninguém, apenas bebiam e se divertiam, não existia estranhos, pois não viviam em uma comunidade, nem reino, não seriam amigos, nem família, apenas desconhecidos motivados pelo desejo de matança.*

Ryoishiro / Halt
*Halt observou o dragão e o caminho que tomava... Não conseguia saber realmente sua idade, mas devia ser um muleque arrogante... Nenhum dragão se curvaria para algo menor que um deus... Não um dragão realmente poderoso... Se não era ele o líder de tudoaquilo, então não era realmente tão poderoso, quanto se sentia, passando por todos que se curvavam.... Halt ocupou-se com os treinos... Um guerreiros agressivo.. Enquanto treinava tentava saber sobre o local.... Sobre ataques, sobre a força local, sobre os dragões.... Perguntariam entre espaços e outros nos treinos... Quando a noite finalmente caiu ele então decidiu que procuraria Ealan. Se ele não tivesse nenhuma notícia interessante. Seria hora de agir.... Ele caminhou um pouco pelo local e decidiu ir até a taverna, talvez poderia ver o homem no local, seria um ponto de encontro mais comum.. Ele ia adentrando com seu elmo e a espada que tinham lhe dado e ia olhando ao redor. Queria ver se encontrava o velho para acertarem tudo de uma vez*


Última edição por Admin em Ter Jan 13, 2015 12:22 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 407
Data de inscrição : 13/01/2014

Ver perfil do usuário http://novaordemrenegada.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Em busca de Alana (Encerrado)

Mensagem por Admin em Ter Jan 13, 2015 12:21 pm

Narrador
*Halt passaria restante daquele dia treinando com a intenção de assim se infiltrar e descobrir o máximo que conseguisse sobre o lugar, mas nada de realmente valioso conseguiria, os demais guerreiros seriam arredios, de pouca conversa ou tão desinformados quanto Halt, nem sabiam ao certo que os liderava, apenas que teriam a promessa de um imenso e forte reino que com tempo sufocaria tudo a sua volta... Halt ficou sabendo que existia uma taberna onde conseguiria comida, com sorte uma cama seca e se tivesse moedas uma mulher que lhe aqueceria a solidão durante a noite e foi nesse local que tentou encontrar com o druida, as chances seriam grandes, pois uma taberna se tornava um ponto de encontro para todos, não levantariam suspeitas.* - Halt aqui! *Escutaria seu nome sendo chamado quando estivesse dentro do estabelecimento podendo enxergar o velho druida aparentemente bêbado sentado em uma das mesas com uma mulher de formas fartas, usando um decote que quase deixava os seios imensos de fora, vestes ousadas e não seria a mais bonita daquele lugar.* - Falava de você caro amigo, sente vamos beber! *A gorda (sim ela é gordinha rsrsrs) sorria se animando com a chegada do jovem,cabelos longos e castanhos, olhos negros, uma mulher madura.* - Ora ele é mesmo muito bonito...* Riam os dois que seguravam canecos cheios de vinho.* - Esta é Rose, meu amigo, a flor mais rara desse lugar não acha? Estava falando sobre você e seu gosto pelas mais fofinhas, Rose vive aqui desde começo de tudo...* O druida discretamente piscava para Halt que entenderia toda a encenação, certamente não estava embriagado, apenas buscava saber mais sobre o reino.* - Verdade, estou aqui há mais tempo que todos, cheguei com a bruxa e os primeiros dragões e aquele homem estranho que vive na torre, falam, não sei, que ele é a verdadeira força daqui, que as criaturas mágicas quando caçadas são levadas a torre, que ele com sua magia as muda, suga, uma coisa horrenda...*Sussurrava acabando por rir, pois estaria tomada pelo vinho.* - Senta aqui perto de mim Halt, vem, seu amigo me falou como você é danadinho...

Ryoishiro / Halt
*Halt entrava na taverna. Não encontrar Ealan ali lhe daria uma boa desculpa para agir sozinho, mas logo que entrava escutava a voz do velho que o chamava... Parecia estar embriagado ... Ele virou-se e foi caminhando na direção do homem.. Estranhando inicialmente seus modos... "o que ele está planejando?" ...Era o que perguntava quando se juntava a eles na mesa.. Ele sentava, olhava de Ealan para a mulher e então sorria de leve. Já estava entendo o que acontecia, ficando claro após o gesto do homem* Quando cheguei aqui pareecia um fim de mundo isso aqui... MAs talvez até que tenham coisas que valham a pela aqui... *ele olhava a mulher* Desde o começo? *fingia alguma surpresa* Você viu essa bruxa? É uma bruxa de verdade? Como poderes? Que homem estranho? Eu só sabia sobre a bruxa e sobre as promessas de poder... Você parece que sabe mais que isso...*Ele olhava o jeito da mulher e depois olhava Ealan, mas nada dizia.. Passando para o lado da mulher* Esse velho gosta mesmo de falar... Mas dessa vez não vou ficar bravo, porque ele achou mesmo uma jóia... As pessoas por aí não parecem muito espertas, mas você sim... Rose! *ele sorria e ia pegando o vinho, fingindo beber* Eu fiquei interessado nesse assunto desse homem e essa torre... Quer dizer que devíamos então seguir ele ao invés da bruxa? Eu não sei... mas, ela tem um nome?

Narrador
-Imagina, claro que é uma bruxa ou acha que todos a temeriam se não fosse poderosa, mas falemos baixo porque aqui as paredes tem ouvidos...*A mulher ria bebendo mais vinho e logo sua caneca seria cheia novamente pelo druida.* - Sim, melhor falarmos baixo Halt ou vamos ter confusão e eu não quero isso, gosto daqui, o reino é forte, as mulheres bonitas...* Envaidecia a mulher que sorria toda contente trocando olhares interessados com o jovem Halt.* - Não gosto daquele homem estranho, me dá calafrios, dizem que lida com a morte, eu estive na torre uma vez quando trabalhava na cozinha, é um lugar frio, sombrio, tinha criaturas presas em jaulas, muito triste, mas nem entrei, apenas espiei e sai correndo, prefiro a taberna onde consigo mais moedas e aqui fico longe daquele lugar...*A mulher gostava quando Halt sentava ao seu lado, o tocando por debaixo da mesa firmemente entre suas pernas.* - Você é muito bonito, tem poucos homens assim aqui e deve ser inteligente então não fale bobagens, devemos ser leais a bruxa, ela é a senhora do norte, rainha do reino, escutei pelo castelo que ela se chama Ilirra, dizem que é uma bruxa vinda dos mortos...* Quando a mulher falava aquele nome o druida parecia se surpreender chegando a se afogar com a bebida começando a tossir.*- Agora porque não subimos você e eu? Tenho um quartinho aqui...

Ryoishiro / Halt
*Halt a ouvia com atenção... Quando o druida falava ele sorria* Também não quero confusões * "não por hora" pensava quando trocava o lugar* Isso deve ter sido terrível para você...*ele sentia a mão, o toque poe entre as pernas e sorria de canto de boca e ia falando baixo* Pensei que a bruxa seria interessante... Mas se veio dos mortos...*ele segurava a mão da mulher a deixando tocar onde queria*...ela não é tão interessante assim....*ele olhava de canto de olhos a reação de Ealan... Aquele nome devia significar algo* Já quer subir? Mas eu mal comecei a beber.... Não quer beber um pouco mais? Eu sempre ouvi das garotas que eu fico ótimo quando eu fico alto.... *sorria de canto de boca* Vamos brindar uma vez mais.,.. Um brinde para este delicioso encontro... O que acha?

Narrador
-Sim, foi terrível e você é tão gentil se preocupando comigo...*A mulher o apertava com vontade ainda mais quando sentia a mão dele sobre a dela, um sinal de que a queria, sorridente agora dava completa atenção ao jovem guerreiro.* - Então vamos beber, a noite mal começou não é mesmo, deixa que vou buscar um bom vinho porque o taberneiro o esconde, fica servindo essas bebidas fracas, não demoro...* Falava buscando um selinho sobre os lábios de Halt e em seguida se erguia um pouco tonta, mas andava entre os demais naquela confusão deixando os dois finalmente sozinhos.* - Que merda Halt! * Pela primeira vez o rapaz veria o velho druida alterado, olhando ao redor cuidadoso.* - Não preciso descobrir mais nada, tenho tudo que preciso apenas com aquele maldito nome, é uma bruxa sim e das antigas, foi queimada pelo povo de Balder, por isso foi em busca de vingança em Renascer, aquele povo é descente dos balderianos, tudo faz sentido, ela tinha se aliado a um demônio, depois disso nada mais soube da maldita e agora levanta esse império? Chega Halt precisamos agir e imediatamente...

Ryoishiro / Halt
*Halt ia disfarçando mas aquela situação não era nada agradável... Se não houvesse alguma utilidade na mulher, ela já teria sido dispensada...* Aé? Ele esconde é? Boa garota.... *ele sorria e deixava os lábios serem beijados sem retribuir... Quando a mulher saiu ele olhou ealan e limpou os lábios com o dorso da mão* Essa bruxa é realmente poderosa? *ele o ouvia e sorria* Agir imediatamente é algo que me agrada... Vamos! *ele gesticulava* Vamos embora logo daqui! Tem algum plano em mente? *ele ia se erguendo para deixar a taverna*

Narrador
-Não estou disposto a ficar e descobrir se é poderosa...*O druida se levantava pegando sua bolsa e desviando das pessoas em direção da saída da taberna, chegando à arruela agora mais vazia, pois seria noite, muitos dormiam e outros estariam bebendo, apenas os guerreiros que vigiam a muralha seriam um real problema caso os dois agissem imediatamente.* - Imaginei que gostaria, não tem como encontrar minha neta sem usar de meus poderes, levaria muito tempo para nos infiltrarmos e entrar no castelo, depois explorar tudo, tempo demais, poderia ser tarde demais, se eu libertar meus poderes a encontro rapidamente, é meu sangue, não será difícil, mas com isso me torno um alvo fácil demais...*Conversaria conforme andassem pela rua, ainda andando como se estivesse embriagado para não levantar suspeitas.* - Consegue criar uma confusão grande o bastante para que eu tenha tempo? *O fitava naquele momento, pois desconhecia as habilidades que Halt teria.*

Ryoishiro / Halt
*Halt seguia com Ealan para fora da taverna. Seguiam para um local mais vazio ainda trocando algumas palavras* Não conseguirei dar tempo e distração o suficiente se não usar meus poderes... Se usá-los plenamente talvez nem percebam sua presença, e poderá tirar Alana daqui. Mas deve ser rápido quando isso acontecer.... Pretendo usar meu poderes para destruir parte do reino e enfraquece-los.... Acha que consegue acha-la e escapar com ela rapidamente? Sem que percebam que estava acompanhado?

Narrador
-Não se preocupe porque não pensei em outra maneira de você causar uma imensa confusão, pode destruir o quanto conseguir libertando teus poderes, porque também usarei os meus para rastrear minha neta e matar todo aquele que cruzar meu caminho, quando a tiver encontrado mudarei de forma a levarei daqui diretamente para minha cabana, não poderei ajudá-lo Halt, então tome cuidado e não se arrisque demais porque desconhecemos o poder dessa bruxa, estamos completamente no escuro...*O velho druida suspirava olhando em volta enquanto conversavam caminhando pelas arruelas mais vazias do reino, pois seria noite e a grande maioria havia se recolhido.* - Não sei quanto tempo levarei para achá-la, desconfio que esteja naquela torre, vou me aproximar do castelo o quanto puder sem me expor e depois o farei, como disse nada sabemos e por isso é melhor que você realmente destrua tudo, comece aqui no centro onde os guerreiros se reúnem, assim eles nos ajudarão aumentar o caos e desviar atenção sobre mim ou você, pelo menos um pouco, acho que é isso, estamos sem um plano confiável, somos apenas dois e não conhecemos nosso inimigo, bem...*O druida sorria movendo a cabeça quando por fim brincava um pouco, pois ambos estariam realmente em desvantagem.* - Mais alguma coisa ou podemos começar com a diversão?

Ryoishiro / Halt
*Halt ouvia Ealan... Ele parecia pensativo... E por fim ia olhando Ealan* Vá o mais longe que conseguir sem chamar atenção, garoto! Depois faça o que for preciso para tirar Alana daqui.... Se Balder não for destruída hoje, eu lhe garanto que ficará enfraquecida por anos..... Eu começarei por aqui para lhe dar tempo. Mas o castelo também será meu alvo.... *ele então ouvia a pergunta final.. Ia colocando a mão por dentro da calça e retirando o amuleto que estava escondido* Melhor você se afastar e se apressar! *ele ia jogando o amuleto de lado e transformando-se em um dragão negro... Assim como o homem tinha visto na primeira vez que o encontrou, mas agora estando bem mais poderoso, já que no momento em que se encontraram ele estava fraco. Mas não agora.... Seus olhos pareciam inflamados de ira...... Ele tomou fôlego por um momento e subiu ao ar num movimento em espiral, soprando fogo ao redor.....*

Narrador
-Boa sorte, vamos precisar...*O druida diria se afastando de Halt sem retirar o amuleto que mantinha seus poderes escondidos, aproveitando toda aquela confusão de gritos e correria para se aproximar do castelo usando de magia quando realmente não conseguisse mais avançar, assim ganharia tempo para escapar com sua neta, pelo menos o velho homem planejava em sua cabeça à medida que corria... Enquanto isso o dragão havia subido aos céus espalhando fogo por onde passava, as tendas e cabanas de madeira queimavam e o exército da bruxa se espalhava uns aterrorizados e outros procurando defender o reino, ninguém entendia o que havia acontecido, quem os atacava, estaria uma confusão sendo esse o propósito de Halt que logo enxergaria ou sentiria, não importava, pois os dragões da rainha surgiam descendo rapidamente em direção a Halt, cuspindo fogo, sendo por enquanto três vindos de lados diferentes, seriam dragões jovens a julgar pelo tamanho, mas com garras e mandíbulas que fariam um bom estrago, Halt sabia que estaria em desvantagem, como lutar com vários dragões? Os guerreiros da muralha miravam seus arcos e lanças na fera, Halt seria atacado de todos os lados... Enquanto isso no castelo um homem de rosto conhecido por Halt se aproximava da rainha do norte, seria o dragão que havia descido bem ao centro do reino mais cedo.* - Estamos sendo atacados...* A morena sorria se afastando da janela andando na direção de uma porta.* - Estou sentindo, mas deixe que os dragões cuidem dele, eu quero que siga como eu ordenei, busque pessoalmente cada filha de Iduna que caminhe nesse plano maldito e fétido, quero o sangue delas para mim, se apresse...* O homem sorria observando a mulher que parava junto à porta.* - Será feito e quanto à família do dragão oriental, lorde Krox terminou com ela a tempo? * A mulher teria as feições belíssimas, cabelos longos e negros, uma voz melodiosa, feminina.* - Sim, ele é um homem eficiente, agora vá que me encontrarei com ele, deixe que aquele dragão espalhe sangue nessas terras, é disso que eu preciso...* Ele se curvava seguindo por um corredor enquanto a morena o fazia pelo lado contrário.*



Ryoishiro / Halt
*Yun agora estava livre para usar seus poderes... Ele logo criava um caos pelo reino... Ele via os guerreiros que se movimentavam e logo via os dragões.... Ele então investia no ar contra um deles... Serpenteava no ar para desviar do fogo que cuspiam... Seu estilo de manobras aéreas era bem diferente dos dragões do ocidente... Ele podia mudar de movimento como se fosse uma cobra... Ele continuava a investir contra uma dos dragões... Seu corpo ia agora ficando envolto por eletricidade.... Yun procurava abocanha-lo, o que faria o ataque ser ainda pior.... Caso o dragão evitasse a mordida, ele dispersaria a eletricidade quando próximo.... Pelo menos um dos ataques ele acabaria recebendo.*

Narrador
*Yun estava livre para lutar e o fazia com habilidade, seu corpo serpenteava pelos céus espalhando fogo que agora queimava no centro do reino, do alto veria as pessoas correndo para apagar, os guerreiros das muralhas se preparando para atirar com arpões imensos enquanto os três dragões investiam com primeiro sendo atingido pela mordida, revidando com as garras que tentariam agarrá-lo, os outros dois os cercavam, um deles voava carregando uma carroça que jogaria na direção de Yun e o terceiro avançaria entre chamas de suas baforadas de fogo e garras violentas, mesmo se não atingisse os solavancos seriam fortes, logo Yun sentiria a aproximação de mais criaturas, seriam menores do tamanho de humanos, mas com a forma do corpo diferente, como se fossem feitos de pedra, seriam muitos, como uma revoada de pássaros.* - O derrubem! *Um deles, o maior, gritava apontando para onde Yun estaria com os três dragões e até então ele não teria recebido nenhum sinal do velho druida, nada que pudesse trazer alguma certeza de que Alana estaria segura.*

Ryoishiro / Halt
*Yun assim que abocanhava o primeiro dragão.. Ele soltava toda aquela eletricidade e enroscava seu corpo ao do oponente..... Assim ele teria se certo modo um escudo para proteger-se de alguns ataques... Ainda que desconfiasse que talvez eles nem se importassem em matar aquele dragão tentando feri-lo.... Yun fitava que seria oponentes demais, ataques demais simultâneos e assim ele simplesmente desaparecia... O dragão que ele segurava sentia-se livre e possivelmente na mira de outros ataques... Yun não havia ficado invisível, mas trocado de plano, para fugir dos ataques.... Passando assim para o plano espectral... E assim afastava-se de primeiro dragão... Já descendo na direção do chão... A menos que pudessem ver além do mundo físico ou sentir, ele não seria percebido... Quando estivesse perto do chão ele passaria voando num rasante e pilares pontiagudos de pedra erguia-se conforme ele passava naquele rápido rasante...... Que terminava com ele virando-se rapidamente e soprando uma baforada de fogo* (tem rio por perto?)

Narrador
*Yun desaparecia e o dragão que ele segurava começava a cair atordoado enquanto os outros nada entendiam, voavam nos arredores enquanto as criaturas também o procuravam até que pilares de pedra surgiam e mal enxergavam Yun já recebiam todo aquele ataque com fogo que acertava algumas criaturas que simplesmente se quebravam ao atingirem os pilares, enquanto os dragões aumentavam em número e quem realmente sofria seriam os guerreiros que não tinham como apagar todo aquele incêndio, muitos morriam queimados vivos e em certo momento Yun escutaria o grito de uma imensa águia que surgia voando sobre todo aquele caos, rápida seguindo para longe de Balder e imediatamente sendo seguida por algumas criaturas de pedra e assim Yun recebia o sinal que esperava do velho druida e se ele estava fugindo então significava que Alana estaria com ele, sabia disso e agora restava para eles conseguirem escapar, chegar à cabana no rio sem serem seguidos, vencer os inimigos que pareciam se multiplicar.*

Ryoishiro / Halt
*Yun preparava-se para mais um ataque mas então via a águia.. Via o sinal de Arkhimer.. Sabia que devia dar cobertura a eles.... Yun então uma vez mais mergulho através dos Planos.... E seguiu em direção a eles, de modo a se colocar entre a águia e as criaturas..... Quando reaparecia, seria na forma de um homem.... Estaria de pé no ar... Ele parecia se concentrar, e uma esfera negra surgia diante dele.... E conforme crescia, ia fazendo começando a exercer uma grande força de atração... Era um pequeno portal para o mundo espectral... Não seria capaz de tragar todos... Mas poderia puxar alguns e mesmo retardar a velocidade dos outros, devido a ventania que se formava, sugando para o plano das Almas tudo que estava diante da esfera que cresceu até se transformar num fenda do tamanho de Yun... Que logo se afastava, procurando ficar entre Arkhimer e as criaturas..*

Narrador
*O druida agora na forma de uma imensa águia voava o mais rápido que conseguia ganhando altura e tentando desviar das criaturas até que Yun surgia criando um portal que começava a sugar tudo que se aproximava, algumas criaturas realmente acabavam sendo levadas, mas outras desviavam conforme entendiam o que acontecia com as demais, restando ainda um dragão que seguia Yun voando rápido, cruzando as criaturas e quando avistava seu alvo mergulhava com a intenção de atingi-lo num confronto corpo a corpo, enquanto a águia ganhava distância seguindo na direção da cabana no lago, mas ainda tendo os seres de pedra em seu encalço e num movimento repentino o druida descia na direção da floresta desaparecendo entre as árvores e o mesmo fariam aqueles que o seguiam.*

Ryoishiro / Halt
*yun tinha a forma de um homem de cabelos negros e fitava as criaturas que passavam.. Mas uma especial vinha em sua direção e dentre aquelas todas que seguiam a águia, seria a pior delas... Mas então Yun esperou... Não se transformou, pois na verdade não dependia de estar transformado em dragão para ser poderoso.... Yun procurou desviar da investida, vendo que águia mergulhava pela floresta, seguida pelas criaturas.... Assim que desvia-se do ataque (se conseguisse) ele iria seguir para a floresta..... Locomovia-se como se fizesse pequenos teleporte no ar... Mas era apenas um tipo de movimentação acelerada*

Narrador
*O dragão investia contra a forma daquele homem e quando próximo o enxergava escapando de suas garras, perdia em agilidade pela diferença de tamanho e com isso facilmente Yun usava de suas habilidades acelerando movimento em direção da floresta onde o druida agora pousaria...Para Arkimer aquele seria o seu mundo, se tornava praticamente invencível em meio as plantas e animais, se mesclando ao ambiente e fazendo o mesmo com sua neta impossibilitando que as criaturas os vissem e dando uma chance para que Yun acabasse com aquela perseguição, pois quando chegasse ao chão encontraria cinco criaturas de pedra do tamanho de humanos com asas e mãos em formas de garras destruindo as árvores e arrancando pedras em busca do druida e tão logo farejassem Yun avançariam contra ele tendo a intenção de cercá-lo.*

Ryoishiro / Halt
*Quando descia para a floresta... Yun não via Arkhimer, mas ainda podia senti-lo... No chão seus cabelos iam tornando-se brancos e seu poder por um momento aumentava.... Quando as criaturas vinham em sua direção, de seu corpo partia um pulso de deslocamento de ar.. Algo sutil, mas que quando fosse atravessado, as criaturas perderiam velocidade... Como se estivessem movendo em camera lenta, para quem assistisse de fora, e para yun... Este poderia mover-se livremente e ele ia movendo-se rapidamente para golpear as criaturas com os próprios punhos, que não via problemas em destruir rochas. Yun estava mais poderoso que antes, Arkhimer poderia notar... Mas ao mesmo tempo notaria que seu poder seria como uma fogueira poderosa que ao mesmo tempo que queimava bastante, também se consumia.... *

Narrador
*As cinco criaturas de pedra avançavam sendo impedidas pelo poder que Yun usava as deixando lentas e quando próximo de uma delas a socou fazendo com a pedra se tornasse em pedaços, sem dificuldade alguma acabaria com os outros quatro, mas logo os veria desaparecer quando pareciam entrar para dentro da terra, surgindo mais afastado de onde Yun estaria e alçando voo, pelo menos os dois que estavam mais afastados e quando o faziam pareciam emitir um som alto e que chegava aos ouvidos de maneira aguda, como se fosse um chamado, sim, caso Yun ficasse logo sentiria que os dragões se aproximavam e certamente a luta continuaria naquela floresta.* - Nos tire daqui...*O druida surgiria tendo a neta nos braços envolvida por uma coberta, Yun nem conseguiria enxergar seu rosto .* - Não temos tempo para mais lutas, Alana está morrendo, nos tire daqui agora! *Esperava que o dragão tivesse alguma carta na manga que os fizesse desaparecer.*

Ryoishiro / Halt
*Yun observava as criaturas se fundindo a terra... Dessa maneira acabavam fugindo do contato direto com o poder que emanava, podendo assim saírem do raio de alcance do poder... Eles fugiam e logo gritavam.. Como se chamassem por reforços.. Yuna estava pronto para batalhar... Mas logo ouvia a voz de Arkhimer e via Alana amparada pelo homem.... Não havia mais tempo... Poderia acontecer qualquer coisa, menos Alana morrer.... Yun os tocou rapidamente... E sim, havia agora um truque na manga.... Ele movia as mãos e centenas de dragões negros voavam furiosos aos céus.... (Ilusão)... Aquilo serviria de mera distração.... Enquanto Yun segurava firme em Ahrkimer e o arrastava através do manto que separava os mundos... Era algo rápido, e logo estariam diante da cabana do druida... E Yun virava-se para fechar rapidamente o portal... Para evitar que fosse seguidos...Estavam um pouco afastados, aos fundos da cabana*
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 407
Data de inscrição : 13/01/2014

Ver perfil do usuário http://novaordemrenegada.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum