Um Mundo Pequeno - Vinsentorg e Nathan (Descontinuado)

Ir em baixo

Um Mundo Pequeno - Vinsentorg e Nathan (Descontinuado)

Mensagem por Admin em Sex Jan 16, 2015 3:27 pm

Narrador

Vinsentorg
*O mercenário Vinsentorg foi até o monastério de Thyatis em busca de respostas sobre seu passado, mas conseguiu apenas mais perguntas. Tocando um monge sobrevivente do massacre ocorrido lá, Vinsentorg viu rostos e nomes que ainda não significavam nada para ele. Atendendo ao último pedido do sobrevivente antes de seu suspiro derradeiro, Vinsentorg decide retornar ao monge que havia lhe indicado o monastério e informar o ocorrido.*
*A vila estava exatamente como ele a havia deixado. Ele poderia amarrar seu cavalo Árkon no lado de fora da taverna tranquilamente sabendo que ninguém mexeria no animal, pois todos evitavam até mesmo olhar para o mercenário devido à má fama que o acompanhava mesmo em uma vila remota como aquela. Ao adentrar a taverna, viu o monge thyatiano sentado à mesma mesa onde haviam conversado da primeira vez. O monge era o único que parecia não ligar para a fama do mercenário e por isso foi prestativo no primeiro contato.*
*Isso fazia do monge a única pessoa ali disposta a conversar com Vinsentorg, o que significava que, pelo menos, não seriam interrompidos. Sem saber o que acontecera, o monge recebeu o mercenário com um sorriso.* Você retornou, meu amigo! Espero que meus irmãos seguidores de Thyatis tenham iluminado seu passado sombrio.

---------------

Nathan
*Um passado de glória agora não passava de uma lembrança. Aliados e inimigos se foram daquelas comarcas e agora Nathan lutava para se adaptar à nova ordem das coisas. De cidade em cidade, de serviço em serviço, Nathan remarcava seu nome no mundo como sempre fez: Cumprindo tarefas e recebendo por isso. E ele é muito bom no que faz.*
*Porém, nem sempre o caminho mercenário é revestido de glória. Seu último serviço o colocou no rastro de Elendar O Insano, um drow líder de um bando de saqueadores de estrada. Um nobre local estava farto de ter seus carregamentos roubados e seus funcionários assassinados e contratou Nathan para se livrar do problema, prometendo ao mercenário uma gorda recompensa. Nathan se livrou do bando facilmente, mas o drow se mostrou surpreendentemente engenhoso. Usou truques mágicos para enganar Nathan e fugiu com sua montaria.*
*O drow, entretanto, não esperava que tinha um dos melhores mercenários de todos os tempos em sua cola. Foi muito fácil para Nathan seguir o rastro do bandido drow, que o levou até uma vila remota nas cercanias de um antigo monastério.*


Última edição por Admin em Sex Mar 20, 2015 12:06 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 407
Data de inscrição : 13/01/2014

Ver perfil do usuário http://novaordemrenegada.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Pequeno - Vinsentorg e Nathan (Descontinuado)

Mensagem por Admin em Sex Jan 16, 2015 3:29 pm

Vinsentorg
* Lentamente a montaria de Vinsentorg se aproximava dos aldeões e da vila. O olhar negativo e temeroso dos residentes não o incomodavam. Pelo menos alí não precisava se preocupar com caçadores de recompensa e cavaleiros da justiça. Pelo menos até agora. Aproximou-se da taverna e desceu de seu cavalo, amarrando a cela logo em frente em um tronco de madeira. Ergueu as mãos até o capuz e abaixou o mesmo, deixando o cabelo ondulado a vista. Empurrou a porta da taverna com o braço direito e olhou rapidamente para os presentes no recinto. Percebeu o monge, sentado no mesmo local e sorriu. Aquele monge era uma das poucas pessoas em meses na qual teve um pouco de afinidade, pelo tratamento igualitário que recebeu. Caminhou para próximo do monge e puxou uma cadeira, sentando-se na mesma mesa * Olá monge. * A voz era limpa, porém firme * Sinto não trazer boas notícias. * Vinsentorg pegou a garrafa de bebida que permanecia sobre a mesa. Não sabia até então qual era a bebida que o Monge estava saciando a sede, mas iria descobrir. * Vejo que ainda está em perfeitas condições... * Sorriu * Diferente dos seus amigos do monastério. * Despejou o líquido sobre um copo de madeira vazio, repousou a garrafa sobre a mesa e trouxe o copo até perto das narinas, farejando o cheiro. Definitivamente era vinho. *

Nathan
*Um espirro. Foi o primeira reação que teve ao se aproximar da vila, o que não afetou em nada o seu passo.* -Elfos de merda. Podiam ficar numas tocas cantando o dia todo.*Após a breve manifestação de frustração, observou ao redor, em busca de novas pistas do rastro deixado pelo elfo, em especial da movimentação de montarias pela redondeza. Por um momento pensou como seria útil alguém com algum tipo de proficiência em rastreamento, o que definitivamente não era sua maior especialidade. A menos que pudesse encontrar um vestígio muito claro da passagem do Drow por perto, teria que interagir com os locais, ou até mesmo contratar serviços.* -Não deu tempo de ir para muito longe.*Fazia questão de ocultar suas armas e equipamentos ao usar uma capa de viagem e atrair pouca atenção.*

Narrador
Visentorg

*O sorriso no rosto do monge desapareceu depois da última frase do mercenário. Em tom preocupado, mas ainda calmo, o monge colocou o capuz de sua túnica para trás e fitou Vinsentorg, repousando a caneca de vinho sobre a mesa e perguntando.*

O que quer dizer? O que aconteceu?

-------------

Nathan

*Não seria difícil seguir o drow, mesmo para alguém com poucas habilidades de rastreamento. Quando alguém consegue o título de "O Insano", espera-se qualquer coisa. Bastava que Nathan seguisse o rastro de destruição no caminho: Pessoas caídas e machucadas nas ruas e barracas de vendedores destruídas. Nathan sequer precisaria parar para perguntar, pois qualquer um ali apontaria a direção na qual o drow havia se mandado. E o elfo estava com muita pressa, naturalmente.*

*Finalmente Nathan teria contato visual com seu alvo. Lá estava Elendar, montado em um cavalo roubado que obviamente não gostou do novo dono. O elfo perdeu o controle do animal e se chocou contra a fonte da praça da cidade, caindo de maneira desengonçada dentro da fonte. Enquanto se levantava, ele viu seu perseguidor se aproximando, o que lhe causou ainda mais pânico.*

Nathan
*Olhou adiante para a comoção e traçou rapidamente o rastro espalhafatoso deixado pelo caçado. Caminhava por entre o tumulto e as pessoas caídas, com uma mão fechada em torno do cabo de sua arma, enquanto a outra com o punho cerrado e levemente inclinada para trás; o torso coberto pela capa de viagem. Ao dar de cara com Elendar, parou de caminhar por um instante, enquanto sua mente reagia.*

*Observou o elfo caído na fonte, e por um instante um sentimento desdenhoso permeou os pensamentos. Ainda assim, não era razão para subestimá-lo. Retomou o passo, mais lento, na direção de seu alvo.* -Ei, você aí. Você tem duas opções aqui...*Cerrou ainda mais o punho e segurou a bainha da arma com mais força, caso precisasse reagir imediatamente. Pretendia no máximo imobilizá-lo, de início.*-... e a mais sagaz dela é ficar calmo e quieto.

Vinsentorg
O que aconteceu. Boa pergunta. * Vinsentorg vasculhou as outras mesas com os olhos, procurando algo para comer. Estava faminto. Encontrou na mesa ao lado um pedaço de pão que deveria pertencer a um sujeito alcoolizado, dormindo sobre a mesa. Vinsentorg ergueu seu braço e pegou o pão, cortando em dois pedaços com as mãos. * Posso lhe contar o que vi, se servir... * Sorriu, enquanto comia um pedaço de pão * Alias, vocês monges... Deixaram alguém muito furioso. Alguem poderoso, por sinal. Seus amigos do monastério estão todos mortos * Observou a taça de vinho e imaginou qual seria o gosto da mistura de pão com vinho. Mergulhou um pequeno pedaço do pão na taça. * Flechas no coração. Era alguém muito habilidoso, por sinal. Alias, nem tanto. Consegui falar com um de seus amigos, antes que morresse. * Levou o pedaço de pão molhado com vinho até a boca, mastigou um pouco e engoliu em seco. Não gostou da mistura. * Que grande porcaria... * Passou a mão nos lábios, limpando-o *Enfim. Ele me contou algumas coisas que viu. Você conhece um tal de Jason Key Lost... Jason Key alguma coisa?
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 407
Data de inscrição : 13/01/2014

Ver perfil do usuário http://novaordemrenegada.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Pequeno - Vinsentorg e Nathan (Descontinuado)

Mensagem por Admin em Sex Mar 20, 2015 12:10 pm

Narrador
Nathan

*Apesar do desespero, Elendar deu uma risada frente ao que Nathan disse, provando que ele realmente era insano. Depois respondeu.* Bem, então eu acho que vou ficar com a opção menos sagaz! Bwhuahahahaha!!

*Antes de saltar da fonte, o drow fez um movimento com a mão no ar, que fez com que um cone de água da fonte fosse lançado contra Nathan, molhando-o quase que por inteiro e visando confundi-lo por alguns segundos. Nesse meio tempo, o drow correu para uma taverna cuja entrada era bem próxima, como parte dos estabelecimentos que rodeavam a praça. Ele escancarou a porta do lugar, adentrando a taverna correndo como um louco.*

---------------

Vinsentorg
*O monge ouviu o relato de Vinsentorg com expressão séria, mesmo diante do ar relaxado que o mercenário tinha ao contar aquilo. O monge não tocou mais em sua caneca de vinho e apoiou os cotovelos sobre a mesa e as mãos no queixo, respondendo ao mercenário.*

Você quis dizer... Keylosh? Conheço apenas o nome de Lei Keylosh. Muitos da ordem o veneram devido ao número de vezes em que ele retornou dos mortos. Não conheço este Jason. Eu não sou membro do monastério que você visitou, eu apenas conheço... Conhecia alguns irmãos de lá. Por Thyatis, que tragédia... *O monge esfregou o rosto com as mãos e disse em seguida.*

Eu preciso avisar meus outros irmãos, temos que tentar ressuscitar os que foram abatidos. Ouça, meu amigo. Se este Jason Keylosh foi o responsável por isto, então ele precisa pagar. Ajude-me a pegá-lo e eu prometo que farei tudo que estiver ao meu alcance para desvendar o seu passado.

*Não mais que de repente, um drow maluco adentrou a taverna correndo, escancarando a porta da frente. Estava ofegante e olhando para trás, o que denotava que era perseguido por algo ou alguém.*

Vinsentorg
Lei Keylosh... Sim. * A memória agora era clara novamente. Os dois monges pareciam estar conversando em sua frente. * Bryan Keylosh, Jason Keylosh. Uma figura com cabelos loiros... * Coçou a barba rala na altura do queixo, com os olhos esbugalhados * ...a atacante. Uma arqueira. Enviada por Jason Keylosh. Deve ser algum familiar. Um irmão, talvez? * Vinsentorg falava sozinho, tentando unir os pedaços do quebra-cabeças. Raciocinava em partes cada frase que o monge falou * E voltar da morte... Isso não é algo a ser louvado. * Ignorou a ultima parte. Caçar Jason Keylosh não era uma escolha. Estava atrás de algo que pudesse ajudar com seu passado, e não levava isso como uma caçada ao tesouro. Ao menos não brincaria de mercenário com isso por enquanto. Vinsentorg bebeu mais um gole de vinho enquanto raciocinava, até que foi interrompido pelo drow, chamando a atenção de todos na taverna. Vinsentorg arrumou sua posição na cadeira, ficando de frente para a porta. Observou o drow, ofegante. Sorriu. "Aí vem a caça... Onde está o caçador?". Iria apenas observar por enquanto. Vinsentorg sabia que aquilo estava só começando. *

Nathan
*Cobriu o rosto por reflexo, defendendo-se da água projetada contra si. Foi o suficiente para que o drow abrisse segundos de dianteira na corrida, mas não o suficiente para se tornar incógnito entre a multidão. Foi em direção à taverna, com passos ritmados, de soldado, empurrando de leve aqueles no caminho. Pôs os pés dentro da taverna, como que se o tablado fosse um cadafalso, com os olhos em busca de Elendor. Não estava tão mais amofinado pelo decoro:*

-Última chance. Logo a guarda vai vir atrás de você.

*Ainda se continha, ainda acreditava em uma vitória sossegada, muito embora soubesse que a raposa acurralada morderia o chacal. Se desfazendo da cobertura da capa de viagem, ainda não empunhava nada. Poderia se aproveitar de uma possível comoção no recinto para atingir o alvo, mas não seria Nathan a provocá-la. Manteve-se lacônico, fechando a porta atrás de si.*

Narrador
Todos

*A pergunta de Vinsentorg seria respondida rapidamente. Outro homem adentrou a taverna logo depois do drow insano, dando um ultimato a seu alvo e fechando a porta do lugar atrás de si. O perseguidor parecia mais preparado, mais perigoso. O drow ia empurrando e socando pessoas entre as mesas, o que fez os frequentadores se apavorarem.*

*Caso Nathan impedisse a saída de qualquer um pela porta da frente, a multidão tentaria sair pela porta dos fundos e pelas janelas, o que transformaria o lugar em um formigueiro humano. O monge thyatiano se levantou com medo, dizendo à Vinsentorg.* O que é isto?? Precisamos sair daqui, agora!

*Percebendo que estava encurralado, o drow maluco procurou um possível refém. Passou correndo próximo da mesa de Vinsentorg e agarrou o monge, que estava vulnerável. O elfo negro sacou uma adaga e a colocou no pescoço do monge e deu vários passos para trás, indo parar no canto da taverna. Agora realmente estava sem saída. Ele gritou para Nathan.*

Não se aproxime, ou este humano pagará com a vida! Hahahaha!!

Vinsentorg
* Observou a entrada de Nathan na taverna. "Aí está o caçador", pensou. Observou o drow empurrando todos. Estava entretido com aquela movimentação repentina, acabou ignorando o que o monge havia falado. "Ir embora? Só pode estar de brincadeira", pensou. Esse momento de descontração acabou custando alguns segundos preciosos. Ao olhar novamente, percebeu o drow segurando o monge bem na sua frente. O monge foi ameaçado de morte pelo drow, e obrigado a caminhar como refém. Utilizou deste momento para calcular metricamente a distância entre ele e o captor, fixando seu olhar na mão que o drow segurava a adaga. Neste momento Vinsentorg já estava de pé. Permaneceu em silêncio e rapidamente, como se por reflexo, colocou a mão dentro do seu manto negro e retirou um objeto cortante e pequeno - um estilete - segurando o mesmo pela lâmina. Arremessou o estilete contra a mão do drow, com o objetivo de desarmá-lo e livrar o monge. Caso errasse, provavelmente mataria o monge *

Nathan
*A reação do elfo negro, ante as anteriores, finalmente fora algo previsível. Impulsivamente sorriu, diante de uma situação tão ridícula. Olhou de soslaio para Vinsentorg, que acompanhava o monge na mesa, com um pouco de pesar, já que não iria recuar.*

-Amigo, dia errado para achar que sou um Paladino!

*Ao mesmo instante que bradava a frase, com o mesmo tom lacônico, deu uma arrancada em direção ao canto da taverna, desembainhando a Ignea Mors em um só movimento contínuo e coordenado. Com a espada firme na mão esquerda, a fricção da lâmina desta com a manopla da mão direita emitiu faíscas que se dispersaram aleatoriamente pela taverna. Por um instante, aqueles com a visão mais aguçada poderiam jurar que a lâmina foi atravessada por uma chama azul, como em um flash. Nathan não sabia se iria conseguir chegar no alvo a tempo de livrar o monge, alheio à faca arremessada, que chegaria ao alvo com certeza antes do mercenário. Na pior hipótese, aquele maluco iria ferir um inocente e complicaria ainda mais sua situação, facilitando a vida de Nathan, que na melhor hipótese ainda iria arrancar um belo bife do braço dele.*

Narrador
*Elendar O Insano podia ser insano, mas era habilidoso e tinha bons reflexos. Ele percebeu que as duas únicas pessoas na taverna olhando na direção dele eram Nathan e Vinsentorg, inclusive porque o restante já havia saído do recinto. Percebendo que Vinsentorg jogaria algo em sua direção, o drow moveu o monge, usando-o como escudo humano.*

*A lâmina atingiu o ombro do monge, que gritou de dor e caiu ao chão para o lado. O drow havia perdido seu refém, pois não conseguia erguer o monge novamente. Agora não havia nada para proteger Elendar.*
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 407
Data de inscrição : 13/01/2014

Ver perfil do usuário http://novaordemrenegada.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Mundo Pequeno - Vinsentorg e Nathan (Descontinuado)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum